terça-feira, abril 12, 2005

Hellfueled - Volume One (2004)

Image hosted by Photobucket.com

Esses tempos na lista de discussão do site Planeta Stoner rolou um papo sobre a diferença entre o que podemos chamar de plágio no rock'n'roll e o que podemos chamar de influência. E na hora me lembrei dos suecos do Hellfueled. A banda, formada por Andy nos vocais, Henke Lönn no baixo, Jocke Lundgren na guitarra e Kent Svensson nas baquetas, é o típico caso onde a influência de outras bandas (e músicos) acaba por retirar um pouco da personalidade do grupo.

Tudo bem, influências são influências, a banda é boa, tem bons músicos, mas é impossível ouvir a banda sem remeter a principalmente um nome: Ozzy Osbourne na fase solo com Zakk Wylde. A voz de Andy é tão, mas tão parecida com a do Madman (ele até imita os "All right"), que chega a ser chato ouvir. É como se faltasse aquele toque criativo, coisa que, diga-se de passagem, é extremamente importante para bandas que são influenciadas por grupos setentistas, justamente pra não soarem como uma mera cópia. Mesmo assim, não posso tirar o mérito de músicas como Let me Out , Rock n Roll e Break Free (hummm, algo de Spiritual Beggars nelas?), a música-single Midnight Lady, Mindbreaker e Live my Life, a mais Black Sabbath das faixas.

Resumindo: disco legal, bom pra se ouvir, mas sem muitas pretensões. Quem sabe não acertam no segundo?


Tracklist: Let me Out / Midnight Lady / Second Deal / Someone Lives Inside / Eternal / Mindbreaker / Sunrise / Live my Life / Rock n Roll / Break Free / Hunt me Down

Site oficial: http://www.hellfueled.com/

4 comentários:

Pedro disse...

opa 100%.
tomara qu nos proximos albuns a banda crie mais personalidade porque o som deles é muito legalzinho de se ouvir.

Zero disse...

É, realmente é uma boa e banda e tal, mas já tem nego querendo chamar de "Sabbath da nova geração". Aí realmente...não dá.

tony-t disse...

Esse Hellfueled é uma perda de tempo...

Frank stein disse...

a ser chato ouvir. É como se faltasse aquele toque criativo, coisa que, diga-se de passagem, é extremamente importante para bandas que são influenciadas por grupos setentistas, justamente pra não soarem como uma mera cópia. Mesmo assim, não posso tirar o mérito de músicas como Let me Out , Rock n Roll e Break Free (hummm,
ルイヴィトン バッグ コピーOutpatient Rehab Los Angeles