segunda-feira, abril 04, 2005

Corrosion of Conformity - In the Arms of God (2005)

Image hosted by Photobucket.com

Sou suspeito pra falar de COC. Eu, pessoalmente, acho a banda muito, mas muito foda. E, após cinco anos de nada, o Corrosion of Conformity volta com tudo. Se você esperava algo parecido com "America's Volume Dealer" (2000), esqueça. Esse disco está muito mais para um crossover entre os discos "Blind" (1991) e "Deliverance" (1994) com algumas pitadinhas do som que Pepper Keenan estava fazendo com o Down, projeto seu com Phil Alselmo, ex-Pantera e atual Superjoint Ritual.

O álbum abre com, sem dúvida, uma das melhores faixas que o COC já criou. Pesada e blueseada, Stonebreaker é um chute na cara, que apenas prepara o ouvinte para o resto do disco. Não sei se estou louco, mas percebo uma certa diferença na voz de Keenan, mais agressiva. Coisas de Phil Alsemo, talvez? Seguindo o disco, adentramos em Paranoid Opioid, outra faixa que merece destaque. Apesar de não ter conhecimento na área, acredito que o baterista convidado por Pepper, Stanton Moore, fez um ótimo trabalho não só nesta música, mas como no álbum todo. A terceira faixa, It's That Way, me lembra demais algumas composições do "Wiseblood" (1996), como Redemption City. Não me surpreendeu, apesar de ser uma boa canção. Dirty Hands Empty Pockets/Already Gone já volta a um momento mais 'animado', trazendo quase cinco minutos de pancadaria, diferentemente da acústica Rise River Rise, uma música - se me permitem dizer - mais viajada.

E chegamos na metade do CD. A sexta faixa, Never Turns to More traz a banda novamente às guitarras. Com pouco mais de oito minutos, a música soa como uma faixa do "Blind", só que um pouco menos, digamos, "metálica". E, por falar em "Blind", nada melhor pra lembrar desse disco que Infinite War, a próxima música. Os vocais de Woody Weatherman se encaixaram perfeitamente e trouxeram à música um clima extremamente agressivo, digno de palmas, por sinal. Uma das melhores canções do álbum, sem sombra de dúvida. Seguindo o disco passamos por Never Turns to More (outra boa música) e chegamos em Backslider, rechada de ótimos riffs. Chega a me lembrar, em algumas horas, bandas como Abramis Brama e Alabama Thunderpussy. Com três faixas para acabar, a banda vem com mais uma ótima música, World of Fire. Com bons riffs e um ótimo refrão, a faixa remete aos tempos de "Deliverance".

E para fechar com estilo, mais uma pancada: In the Arms of God finaliza o CD com raiva, violência e, infelizmente, aquele gostinho de quero mais. Quem sabe estes cinco anos não valeram a pena?

Tracklist: Stonebreaker / Paranoid Opioid / It's That Way / Dirty Hands Empty Pockets - Already Gone / Rise River Rise / Never Turns To More / Infinite War / So Much Left Behind / Backslider / World On Fire / Crown Of Thorns / In The Arms Of God

Site oficial: http://www.coc.com

Um comentário:

Nath Eko (ZUKA) disse...

Du! =) achei que teu blog estava contra a Nah aqui hehe :P Não tava abrindo a área pra eu postar! =(
Mas persistente aqui, eu consegui Ho Ho Ho..!!!
Odeio odeio odeio "the page cannot be found" ugh! hehehe

ô tá mto legal este bloG! :) Mas curte um som mesmo né! Coisa boa..!!!

Não tem dado muito tempo pra gente bater um papo, mas adoro-te do mesmo jeitinho tá?! Te cuida por aí mulata....

bju da Zuka ;o)

Polaca..hehe